sábado, 19 de março de 2011

Transhumanismo




Extensão da Longevidade? Implantes eletrônicos? Upload da Mente? A.I. ?

O Transhumanismo é um movimento cultural e intelectual fundado na crença de que podemos e devemos implementar um uso racional da tecnologia que altere fundamentalmente a condição humana para melhor. A discussão emerge a fim de explorar ao máximo as potencialidades tecnológicas para uma vida melhor e discutir as questões morais envolvidas, e deve ter participação popular na definição da melhor forma de condução de todos esses processos.

Porém, só quem tem MUITA grana é que tem acesso ao tipo de Tecnologia em pauta. Isso elimina qualquer possibilidade de liberdade individual, pois é um conhecimento exclusivo. Sendo assim, o que conhecemos hoje é um uso, pela supremacia econômica do mundo, das inovações tecnológicas como instrumento sutil de coerção e manutenção de diferenças sociais. O que, de certa forma, é apenas uma repetição da história das civilizações humanas.

Contudo, é complicado sonhar com esses milagres do futuro e ignorar os problemas contemporâneos de nossa sociedade, correndo-se o risco de se construir um novo mundo sobre fundações frágeis e instáveis. É por isso que devemos explorar uma outra faceta da idéia Transhumanista de superação da condição humana: usar a ciência como agente transformador da realidade social.




Não sei dizer se o Transhumanismo é um movimento utópico demais. Acredito que a possibilidade existe e o problema maior seja de percepção, da mudança de uma postura passiva para o desenvolvimento de um pensamento ativo e crítico, ou seja, devemos desconfiar daquilo que nos ensinam e buscar por nós mesmos meios de aperfeiçoar nosso modo de nos relacionarmos com a tecnologia e com a própria vida, independentemente de sistemas econômicos ou políticos.

A percepção é a chave para qualquer mudança. Leia esse livro: As portas da percepção by Aldous Huxley

A realidade é subjetiva e maleável, o pensamento racional muitas vezes não explica certas experiências cognitivas (graças à essas lacunas existe espaço para a Arte e Religiões como ferramentas interpretativas da realidade), experiências essas que podem e devem ser extrapoladas além de qualquer limite concreto.

Enfim, o ideal mesmo seria adotar uma postura diferenciada, olhando para o mundo a partir de uma perspectiva distópica, pois assim nossos horizontes ampliam-se incomensuravelmente. (Mas para desenvolver isso, preciso de um post específico).

Quem tiver mais interesse segue alguns links:

- Matéria bastante sintética em Português
- h+ Revista on-line.
- História do Transhumanismo


E por fim, uma palestra sobre biohacking e extensão sensorial ao estilo DIY:


Um comentário:

  1. instigante. confesso que me interessei muito.
    bom saber!

    ResponderExcluir